A MUSICALIZAÇÃO NO CONTROLE DO TDAH NA ESCOLA




Olá professores, tudo bem?

Você sabia que a musica pode ajudar o seu aluno com TDAH?

Desatenção, hiperatividade e impulsividade são os principais sintomas do TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade).

O transtorno atinge 3 a 5% das crianças, segundo a Associação Brasileira do Déficit de Atenção (ABDA), e é um dos causadores da hiperatividade infantil na escola.

O canto, a instrumentalização ou a simples apreciação da música vêm sendo cada vez mais utilizados no tratamento do TDAH. E cada vez mais professores tem visto resultados positivos em sala de aula com a musicalização.

Mas afinal, como utilizar a música no controle do TDAH nos pequenos?

É isto que você vai ler nesta matéria em nosso Blog, e ainda dica de atividade para desenvolver a percepção, o ritmo e o controle das principais dificuldades dos alunos.

Confira ;)

A MUSICALIZAÇÃO NO CONTROLE DO TDAH NA ESCOLA

Desatenção, hiperatividade e impulsividade são os principais sintomas do TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade), conhecido também como hiperatividade ou DDA (Distúrbio do Déficit de Atenção). O transtorno atinge 3 a 5% das crianças, segundo a Associação Brasileira do Déficit de Atenção (ABDA), e é um dos causadores da hiperatividade infantil na escola.

Os principais sintomas de hiperatividade na escola são visíveis:

A criança não consegue se concentrar nas tarefas e se distrai com facilidade. Controlar impulsos também é uma tarefa mais difícil para ela, principalmente em situações que exijam seguimento de regras ou reflexão sobre consequências futuras.

Permanecer sentado é um dos desafios para o aluno hiperativo, que exibe excesso de atividade motora (gosta de ficar em pé e correr pela sala, por exemplo) e tem reações emocionais fortes.

Nem sempre é necessário medicar a criança: o transtorno pode não ser tão prejudicial e algumas iniciativas por parte da escola e dos familiares podem acolher melhor o comportamento do aluno e amenizar os sintomas. 

O canto, a instrumentalização ou a simples apreciação da música vêm sendo cada vez mais utilizados no tratamento de doenças, trazendo excelentes resultados e significativas melhorias para a qualidade de vida de inúmeras pessoas.

O TDAH, é um dos transtornos que têm sido tratados e controlados por meio da musicalização.

Como a música ajuda no controle do TDAH?

Um tratamento eficaz para o TDAH ele é uma abordagem múltipla, que envolve, além de remédios apropriados às necessidades específicas do paciente, ferramentas para o desenvolvimento de aspectos comportamentais, psicológicos e emocionais do aluno.

A aprendizagem e a apreciação musicais exercitam as habilidades de que os portadores do TDAH mais precisam: a disciplina e a concentração. A hiperatividade apresenta significativas melhoras por meio dos exercícios de ritmo musical e de organização espaço-temporal.

A percepção do tempo também é aperfeiçoada por meio da musicalização, o que faz com que a impaciência dos hiperativos aprenda a ser controlada e entendida.

Além disso, a música melhora os sintomas de ansiedade e proporciona bem-estar, pelo relaxamento promovido pelo fazer musical, ou também pela alegria que a atividade gera.

Mais uma melhora significativa que pode ser trabalhada é o convívio social, uma vez que a prática musical envolve relacionamentos desafiadores, como a interação entre os músicos e a plateia.

A música constrói e reforça o córtex auditivo, visuoespacial e motor do cérebro. Essas áreas são ligadas à fala e linguagem, leitura, compreensão da leitura, matemática, resolução de problemas, organização cerebral, focalização, concentração e problemas de atenção.

Alguns estudos mostram que crianças com dificuldade de focalizar quando há barulho no ambiente são particularmente beneficiadas por lições de música.

Dica de atividade de desenvolvimento musical para sala de aula

Jogos musicais

Os jogos musicais incentivam as crianças a escutar e a diferenciar o som de instrumentos, a compreender fórmulas rítmicas, além de ser uma motivação que desperta no aluno a vontade de fazer música.

Os jogos musicais podem ser de 3 formas, que equivalem a três fases do desenvolvimento infantil:

  • Jogos onde a criança cria gestos para produzir sons e ouvir música expressando-se corporalmente. A imitação é muito importante para este desenvolvimento;
  • Jogos onde a criança interpreta a expressão, o sentimento e a definição de música;

  • Jogos que compreendem a estrutura e a organização da música.

Gostou deste conteúdo?
Temos um curso 100% ONLINE de PSICOFARMACOLOGIA NA EDUCAÇÃO.
CLIQUE AQUI e saiba mais.

COMPARTILHAR
    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

0 comentários :

Postar um comentário